Um peixe-voador passeia na Colômbia

Kléber Pereira (na foto com Molina) e Lima garantem a vitória por 2 a 0 sobre o Cúcuta. América do México, que eliminou o Flamengo, é o adversário nas quartas da Taça Libertadores

Peixe passeia na Colômbia e vai às quartas-de-final

Sem fazer muito esforço, time de Emerson Leão vence Cúcuta-COL por 2 a 0 e agora enfrenta o América-MEX

Não foi nada daquilo que os santistas esperavam. O Cúcuta-COL não foi para o abafa, não pressionou, nada. Muito pelo contrário, quem tomou a iniciativa da partida e criou as melhores chances da partida foi o Peixe. Tanto que venceu por um tranqüilo 2 a 0 e está nas quartas-de-final da Taça Libertadores.

Agora, o Alvinegro enfrenta o América-MEX, mesmo adversário que enfrentou nessa fase da competição no ano passado. O primeiro jogo será no estádio Azteca, na Cidade do México, nesta semana. A data será decidida pela Conmebol nesta sexta-feira.

Peixe à vontade em campo

Como havia perdido o primeiro na Vila Belmiro, quinta passada, por 2 a 0, o Cúcuta precisava vencer por três gols de diferença. Já o Peixe passaria às quartas mesmo perdendo por um gol. Mas parecia que era o contrário. Tanto que o time de Emerson Leão começou a pressionar desde a saída e criou a primeira chance logo aos nove segundos de jogo, com Kléber Pereira, que recebeu de Kléber, mas arrematou mal, em cima da zaga.

Marcando muito bem no meio-de-campo, o Santos anulava o meia Torres, o mais habilidoso jogador do adversário. Assim, o Cúcuta tentava a ligação direta em chutões a partir da defesa. Sem nenhum sucesso. O Peixe, colocando a bola no chão, ia tocando a bola, superando o gramado muito irregular, e envolvendo o adversário.

Agência/AP

Lima comemora o segundo gol do Peixe

Kléber Pereira voltou a desperdiçar a chance aos 12. Após receber passe de Molina, ele tentou um chute colocado, de esquerda, mas pegou muito mal na bola e apenas atrasou para o goleiro. O artilheiro ainda desperdiçou outra chance, a melhor delas, quando recebe de Molina livre pela direita, mas em vez de chutar direto, tentou driblar o goleiro e acabou desarmado.

O Cúcuta só teve uma chance na primeira etapa. Aos 17, Torres recebeu na intermediária, dominou e chutou forte. Fábio Costa espalmou. Foi o único lance em que o camisa 10 da equipe colombiana conseguiu receber em condições.

Mas quem mandava no jogo era o Santos. Aos 19, Fabão chegou a marcar o gol, mas estava impedido após o lançamento de Kléber. Aos 40, porém, não teve jeito. Kléber Pereira, que já havia perdido três gols, não deixou passar o quarto. Ele lançou Marcinho Guerreiro na direita. O volante chutou forte e o goleiro Castellanos espalmou. Na sobra, Kléber Pereira bateu de chapa, de pé direito, e acertou o ângulo. Um golaço.

Fatura liquidada

Precisando de quatro gols para se classificar, o Cúcuta arriscou tudo no segundo tempo. Deixou de marcar e se lançou com todos os jogadores para o ataque: o jogo, então, ficou a caráter para os atacantes santistas, que mataram o adversários nos contra-ataques.

Aos nove minutos, Molina, totalmente livre, avançou com a bola dominada e abriu na direita para Kléber Pereira, que recebeu e rolou para Lima vir de trás e mandar a bomba de pé direito: 2 a 0, muito fácil.

A primeira chance de gol do Cúcuta no segundo tempo só saiu aos 19 minutos. James Castro mandou uma bomba de fora da área, de pé direito, e Fábio Costa fez grande defesa, espalmando para escanteio.

No mais, o jogo era do Peixe. O terceiro quase saiu aos 32 minutos. Quiñonez, que entrou no lugar de Molina, recebeu pela esquerda e foi em direção ao gol sem ser incomodado. O equatoriano invadiu a área, limpou o marcador e chutou de direita. A bola passou raspando o pé da trave esquerda.

A partir daí virou treino. O Peixe chegava em campo com tanta facilidade que parecia que tinha jogadores sobrando. O time poderia ter voltado da Colômbia com uma goleada histórica se não tivesse desperdiçado tantas chances.

O Cúcuta ainda teve um lampejo aos 43, quando o Arriaga recebeu de frente para Fábio Costa e mandou para o gol. Mas o impedimento já estava marcado.

Ficha do jogo

CÚCUTA-COL 0 x 2 SANTOS
Castellanos, Rivas (Arriaga), Córdoba, Portocarrero e González; Charles Castro, James Castro (Henry), Amarilla e Macnelly Torres; Cabrera e Urbano. Fábio Costa, Betão, Fabão, Marcelo e Kléber; Adriano, Marcinho Guerreiro, Rodrigo Souto (Anderson Salles) e Molina (Quiñonez); Lima (Trípodi) e Kléber Pereira.
Técnico: Pedro Sarmiento. Técnico: Emerson Leão.
Gols: Kléber Pereira, aos 40 minutos do primeiro tempo; Lima, aos 9 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Adriano, Anderson Salles (Santos), Charles Castro (Cúcuta)
Estádio: General Santander, em Cúcuta (Colômbia). Data: 08/05/2008. Árbitro: Carlos Amarilla (Paraguai). Auxiliares: Manuel Bernal e Óscar Viera (Paraguai).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: