Flamengo 3 x 1 Santos – Flamengo vence time reserva

Afastado da torcida, Fla vence fácil os reservas do Santos

Na ressaca da Taça Libertadores, time carioca estréia no Brasileiro com vitória por 3 a 1, no Maracanã com portões fechados

Foi com os pássaros quero-queros que o Flamengo pôde comemorar a vitória por 3 a 1 sobre o Santos, no Maracanã. Além da má vontade da torcida com o time depois da eliminação da Taça Libertadores, a punição do STJD impediu que os rubro-negros assistissem à estréia importante no Campeonato Brasileiro.

Com o estádio deserto, livre da provável irritação da torcida e ainda enfrentando uma equipe quase de reservas, o Flamengo teve o trabalho facilitado na primeira partida sob o comando de Caio Júnior.

O substituto de Joel Santana manteve o time do antecessor, mas contou com o fim da soberba que tanto atrapalhou na partida contra o América-MEX. Sem contar com a maioria de seus titulares, Emerson Leão mandou a campo um apanhado entre reservas e ex-juniores, mas que em momento algum ameaçou os cariocas.

Mas, certamente, o torcedor rubro-negro preferia o lugar dos santistas. Afinal, apesar de derrotado neste domingo, o time paulista enfrenta justamente o América-MEX, na Cidade do México, na próxima quarta-feira pelas quartas-de-final da Taça Libertadores.

Por sua vez, o time carioca terá a semana para descansar e se preparar para a segunda rodada do Brasileirão. O próximo confronto será domingo contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Até os grilos têm vez

Os gritos dos jogadores ecoaram pelo estádio vazio. E muitos deles funcionaram como incentivos de “torcedores disfarçados”. Com o estímulo do “vai, vai” de Bruno, Ronaldo Angelim cruzou da esquerda e Souza cabeceou no travessão. O timoneiro da camisa 1 rubro-negra continuou a empurrar os companheiros. Do outro lado, Douglas também dava o tom do time misto santista.

Em jogo sem torcida dá para se ouvir até os grilos do gramado do Maracanã. O clima de “teatro” tornou a partida entediante. Aos 26 minutos, Marcinho chutou e o goleiro santista fez a defesa. Três minutos depois, Juan cruzou e Marcinho abriu o placar.

Em dois minutos, Fla resolve

Um minuto depois, uma bela trama de ataque rubro-negro terminou em novo gol. Kleberson rolou para Marcinho, o atacante passou de calcanhar e Ibson chutou no alto para ampliar.

Agência/Lance

Jogadores do Fla comemoram no estádio deserto

Engana-se quem pensa que haveria silêncio absoluto no estádio. Nos últimos degraus da cadeira especial, integrantes da comissão técnica do Flamengo quebraram o silêncio. Um dos únicos titulares do Santos em campo, Lima quase diminuiu aos 37 minutos.

No segundo tempo, a chuva contribuiu para o clima ainda mais para o clima fúnebre no estádio. Souza, aos dez minutos, deu lindo drible em Domingos e por pouco não marcou o terceiro.

O Santos assustou em chutes de longa distância, mas foi Douglas, aos 23, que impediu o gol de Kleberson. Logo depois, Diego Tardelli acertou a trave.

A partida melhorou e aos 26 minutos, Ibson falhou na marcação e Moraes chutou nas pernas de Bruno. O volante teve a chance de se redimir a seguir, mas bateu para fora.

Aos 29 minutos, Leonardo Moura arrancou pela ponta direita e serviu Juan. O lateral chutou mal, mas fez o terceiro. Àquela altura, a partida parecia jogo festivo. Juan passou a jogar pelo lado direito e o Santos quase diminuiu com Vítor Júnior, mas novamente Bruno fez a defesa. No último minuto, Moraes cobrou pênalti e diminuiu.

Ficha do jogo

FLAMENGO 3 x 1 SANTOS
Bruno, Leo Moura, Leonardo, Ronaldo Angelim e Juan; Jailton, Kleberson (Cristian), Ibson (Obina), Toró; Souza (Tardelli) e Marcinho Douglas; Filipi (Evaldo), Domingos, Marcelo e Carlinhos; Adoniran, Hudson (Moraes), Adriano, Paulo Henrique (Vitor Júnior); Wesley e Lima
Técnico: Caio Júnior. Técnico: Emerson Leão
Gols: Marcinho, aos 29, Ibson, aos 30 minutos do primeiro tempo; Juan, aos 29 minutos, Moraes, aos 45 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Souza, Toró e Bruno (Flamengo); Domingos (Santos) Público: Portões fechados.
Estádio: Maracanã. Data: 11/05/2008. Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR). Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Gílson Bento Coutinho (PR)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: