Peixe só empata com a Lusa e chega a seis jogos sem vencer

Portuguesa 0 x 0 Santos

Agência / Lance

Clássico paulista termina sem gols

Portuguesa domina primeiro tempo, e Santos é melhor no segundo, mas goleiros se destacam

No clássico paulista, a Portuguesa manteve a invencibilidade no Canindé neste Brasileiro após o empate sem gols com o Santos, na noite deste sábado, mas deixou escapar a chance de vencer em casa. O placar foi ruim também para o visitante, que não vence na competição desde o dia 18 do mês passado, quando goleou o Ipatinga, e segue na zona de rebaixamento. Os goleiros foram os destaques da partida.

Com o resultado, a Lusa tem agora 12 pontos, provisoriamente na oitava posição. O próximo adversário será o Vitória, no domingo, também no Canindé. O Peixe tem seis pontos, na 18ª colocação e enfrenta o Atlético-PR no sábado, fora de casa, na próxima rodada.

Peixe desenc ontrado, e gol bem anulado da Lusa

Apesar de começar com muita disposição, o Santos pecava pela falta de entendimento do trio da zaga. A primeira grande chance da partida foi da Lusa. Aos oito minutos, Marcelo entregou a jogada para Diogo, que tentou passar para Washington, mas a bola desviou na defesa e sobrou para Edno. Este chutou de primeira. Fábio Costa salvou o Peixe com os pés.

A dona da casa criava mais chances, e Edno era um dos destaques. No Peixe, um pouco de descontrole e faltas duras premiaram Domingos, Marcelo e Rodrigo Souto com cartões amarelos. Diogo era o alvo principal do time santis ta. O Santos até teve uma boa chance aos 20, quando Wesley encontrou espaço pela direita e chutou cruzado, pertinho da trave direita de André Luis.

O lance que gerou muitas reclamações da Portuguesa foi difícil, mas a arbitragem acertou ao anular o gol. Aos 38, Preto pegou rebote da defesa do Santos, lançou para Bruno Rodrigo, que, impedido, ajeitou de cabeça para Washington mandar para o fundo da rede de Fábio Costa. Mas a jogada já não valia mais nada.

Peixe cresce no segundo tempo

O Santos voltou para o segundo tempo mais determinado, embora o primeiro lance tenha sido em cima de Diogo, que caiu na área e pediu pênalti, mas o árbitro não marcou. Aos quatro minutos, foi a vez de Tiago Luis, que entrou no lugar de Lima, ameaçar o gol da Lusa, exigindo a defesa do goleiro.

O Peixe partiu para cima da dona da casa, com muita pressão. Aos 10, foi a vez de Wesley soltar a bomba. Em um contra-ataque, a Portuguesa assustou Fábio Costa, que tirou com os dedos um chute de Edno.

Aos 15, Cuca atendeu ao pedido da torcida e colocou Molina em campo. O Peixe ficou mais vulnerável, permitindo os contra-ataques da Portuguesa, mas também arriscou mais, principalmente com Tiago Luis, que conseguiu algumas chances, como uma de cabeça, em uma confusão na área.

Quase no fim da partida, Quiñones entrou e já no seu primeiro lance chutou forte, obrigando André Luis a espa lmar a bola. A torcida do Santos foi ao delírio. Mas quase morreu de susto aos 46. Diogo arrancou com a bola e chutou cruzado. Fábio Costa impediu o que seria o gol da Lusa. E o clássico ficou mesmo no 0 a 0.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: