Pará e Fábio Santos são apresentados e Peixe passa a ter quatro alas canhotos

O Santos apresentou nesta terça-feira os dois laterais-esquerdo que contratou no último final de semana: Fábio Santos, de 22 anos, que veio do Mônaco-FRA, e Pará, 22, que estava disputando a Série B pelo Santo André. Os dois foram contratados para cobrir a saída de Kleber, cuja transferência para o Hamburgo-ALE estava praticamente acertada no último domingo, mas acabou não se concretizando.

Ambos estão inscritos na CBF e têm condições legais de estrear contra o Vitória, nesta quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), na Vila Belmiro. No entanto, apenas Pará será relacionado. Fábio Santos ainda não está bem fisicamente.

Agora, o Peixe tem quatro jogadores para posição, além dos recém-chegados e de Kleber, Márcio Fernandes conta ainda com Thiago Carleto. Para Fábio Santos, que foi revelado pelo São Paulo, é um problema bom para Fernandes resolver.

– Eu vou procurar jogar bem para conquistar o meu espaço e fazer o Márcio achar lugar para todo mundo no time – afirma o jogador, que acertou com o Peixe até o fim do ano, com possibilidade de renovação por mais um ano.

Pará, por sua vez, vinha fazendo uma boa Série B pelo Santo André e chamou a atenção do treinador santista não só por suas atuações na lateral-esquerda, mas por ser um curinga: ele pode jogar na meia e até na lateral-direita.

– Eu fui contratado para jogar como lateral-esquerdo, mas estou à disposição do treinador para jogar onde ele quiser. Como já tem o Kleber e o Fabio, se o professor quiser eu jogo na direita – diz o novato.

CONHECIDO X DESCONHECIDO

Apesar de ter apenas 22 anos, Fábio Santos já é um velho conhecido. Revelado pelo São Paulo, passou por Kashima Antlers-JAP, Cruzeiro e Monaco-FRA.

– Gostei muito de jogar na Europa. Morava num lugar maravilhoso, que é Mônaco, vinha atuando, mas meu contrato venceu e houve uma mudança na diretoria. Houve o contato do Santos e acertamos muito rápido. Espero ter uma passagem vitoriosa aqui.

Já Pará ainda é desconhecido. Estava no Santo André desde 2003 e vive sua primeira experiência em um time de expressão.

– É muito diferente. O Santo André é um bom time, mas o Santos é grande, disputa a Série A. Estou tão ansioso que, por mim, jogaria hoje – diz.

Fonte: Globo Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: